top of page
Buscar
  • Foto do escritorLauro Criativa

100 Anos da Poesia Tudina

Atualizado: 30 de jul. de 2021






A poesia de Lauro de Freitas tem Tude Celestino como referência maior. Um apaixonado pelas manifestações culturais da cidade que adotou como sua, era um ativista de extrema grandeza e prestígio. Nos deixou já faz tempo mas deixou sementes que mantém a sua luta na importante busca pela tradição e ancestralidade dos nativos que nos antecederam.



Tude Celestino reverenciava Ipitanga, nossa ancestral localidade habitada por índios por onde escorregam as águas do rio que lhe deu o nome, o rio de águas vermelhas. Esta sua preocupação é trazida também por sua filha, atriz, ativista e produtora cultura Tina Tude que mantém o Instituto AtiTude Celestina em honra das Tradições Tudinas.





Recentemente, com uma agenda muito movimentada, encontrou estímulos através de Valéria Vaz do Colégio Paraíso e Peri Rudá da Rede Lauro Criativa para início das comemorações do Centenário de seu pai, Tude Celestino, e hoje iniciam-se as atividades com um Sarau Híbrido que ocorrerá presencialmente no Colégio Paraíso respeitando todos os protocolos de proteção à pandemia e online pelo Meet, Facebook e YouTube do Portal de Lauro com Ney Barbosa, e a parceria não menos importante de Josy Luz do Movimento Municipal de Luta das Pessoas com Deficiência, com o papel de trazer as tecnologias de inclusão para o evento, que ocorrerá hoje, 25/06/2021 às 19h.





Convidamos a toda comunidade para se unir a nós neste momento mágico de poesia e depoimentos sobre o poeta Tude Celestino e sua história, que se confunde com a nossa.










1 Comment

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Guest
Apr 13
Rated 5 out of 5 stars.

No momento não estou em condição de escrever um comentário à altura do merecimento do vate maior de Ipitanga/Lauro de Freitas Tude Celestino. É que estou corrigindo poema RESPOSTA PARA UMA PERGUNTA DO POETA MILTON NUNES - de minha autoria, e me lembrei de quando fui Adolescente Aprendiz no Deprod/Disin, da Secretaria da Fazenda, ali no Centro Administrativo da Bahia, e Lá fui convidado pelo poeta maragogipano Antônio Sanábria Barreto assistir, no Cine Teatro Lauro de Freitas, declamação do Poema (se não me falha memória) O ÀS DE OUROS de Tude Celestino. Então recorri à este Meio para citar o Autor e o Poema, mas não encontrei o Poema. Citarei o Poeta.

Jaguaraci Silva de Morais - Salvador-Bahia-Brasil-Terra, 13/04/2024.

Like
bottom of page