top of page

Tina Tude

Tina Tude

Naturalidade: João Pessoa-PB

Nascimento:11/04/1968

Atividades artístico-culturais: cantor, compositor e violinista.

Área de Atuação: Estado, Região, Cidade e Bairro

Email: contato@gmail.com

Telefone: (21) 9999999

Justina Maria Lima de Souza é uma atriz e produtora cultural graduada em Artes Cênicas pela UFBA - Universidade Federal da Bahia, com passagem pela UNB - Universidade de Brasília e tendo também cursado Letras pela UCSAL - Universidade Católica do Salvador. 


Artista de trajetória pautada na formação em interpretação teatral traz, contudo, da obra literária e do pensamento de seu pai, o poeta Tude Celestino de Souza, a grande influência para a atividade artística e de gestão cultural, tendo idealizado o Movimento ATiTude CelesTina, uma ação cultural com foco na Poesia Tudina e a identidade da antiga localidade de Ipitanga.


É autora e coordenadora geral do Projeto ATiTude – Identidade & Memória de Ipitanga, na Secretaria Municipal de Educação de Lauro de Freitas; membro do Conselho Municipal de Cultura de Lauro de Freitas de 2009 a 2019, onde foi titular do seguimento  de Pesquisa Historiográfica, Identidade e Memória, tendo escrito artigos sobre  elementos da identidade ipitanguense veiculados nos diversos canais da imprensa como VilasMagazine, FolhaPopular, a Revista do Observatório Cultural e a coletânea De Ipitanga a Lauro de Freitas. 


Sempre resguardando a tradição e ancestralidade ipitanguense teve a oportunidade de 2015 a 20016 atuar na Secretaria de Ações Estratégicas expandindo a reflexão de identidade ipitanguense junto à comunidade no âmbito da educação, cultura, meio ambiente e promoção da igualdade racial. Pode, ainda, coordenar o Projeto Escolas Culturais, ação do Governo do Estado em 84 municípios, entre 2018 e 2019.


É membra da Academia de Letras e Artes de Lauro de Freitas e colaboradora de projetos relativos à integração entre educação e cultura no município, como a Roda de Teatro e o grupo Amantes do Conhecimento. 


Atualmente está gerente da Fundação Garcia Dávila e o museu do Castelo.


Fonte:

http://atitudecelestina.blogspot.com/

Edição autorizada


Sua musicalidade brasileira e suas interpretações arrojadas conquistaram, além de um público fiel, os elogios da crítica. Como intérprete, Erick trabalhou com os grupos Cesta Básica (PB), Mercedes Band (CE) e Grupo Etc e Tal (AL), já com os grupos Sine Qua Non (PB) e Zaraquê Trio (RN) gravou álbuns onde atuou também como compositor.

Galeria

Vídeos

bottom of page