top of page
Buscar
  • Foto do escritorLauro Criativa

Você tem medo de falar em público? Saiba que não está sozinho.





“Quem não se comunica, se estrumbica!” já dizia o Velho Guerreiro. E já se vão alguns janeiros desde que esta expressão foi popularizada pelo programa do Chacrinha, pelo principal difusor da cultura de massa, a televisão! Lá na “TV” é imperativo se falar em “público”. Nas entrevistas, grandes astros da música sempre relatam que apesar de muitos anos de trabalho, ainda sentem o friozinho na barriga.


Uma pesquisa com três mil pessoas do Reino Unido trouxe um resultado revelador ao demonstrar que o medo de falar em público supera o medo de problemas com as finanças, saúde e até morte. Pois é. 41% das pessoas revelaram seu maior medo: “de falar em público”[1]. Já um artigo científico publicado por Scientific Electronic Library sobre “Psicologia: Teoria e Pesquisa, pesquisou 452 moradores da cidade de São Paulo e apontou que 32% sorem ansiedade excessiva quando falam em público, sendo que 13% reconheceram que este medo de falar em público já interferiu em seu trabalho, vida social e educação, causando sofrimento acentuado[2].



Isso a gente pode constatar no dia a dia. Recentemente, por exemplo, participei de uma oficina de contação de histórias onde falar é imprescindível. Histórias vão, histórias vêm, o condutor da oficina excelente. Conseguindo envolver todos no processo. E eu ali. Observando. Morrendo de medo de ter que falar. Acreditem! Até que fui intimado! Rudá?! Leia sua carta e atenda o pedido. Então fui... Deu tudo certo! A oficina seguiu até que ele pediu para que cada um dos participantes contassem uma história. Uma amiga, que não tem medo de falar em público já se antecipou e mandou ver. Aplausos!!! Êbas!!! Hip-hip-hurras!!! Pois a segunda história só saiu na marra. Vários colegas se esquivaram na maior cara-de-pau. Como pode? Quanto a mim? Bom, quando sou requisitado eu me pronuncio mas não foi o caso. Tenho até me exposto sempre. Faço lives, participo de encontros, rodas de conversas, já ministrei cursos, dei aulas, enfim, fiz muitas coisas que fazem as pessoas pensarem que “Rudá não tem problemas em falar em público”, mas não se enganem. Sempre tem aquele momento difícil. Não é fácil.


Mas o que podemos fazer? Existem algumas opções.



Eu, particularmente, melhorei muito com o teatro.


Teatro é uma arte. Uma arte que desperta nossos sentidos, nossas reflexões, nosso “eu” interior. E neste processo desperta também nossa autoestima, a capacidade crítica, o senso estético, espacial. Também é um potente complemento terapêutico contra timidez, e o medo de falar em público. No entanto o teatro vai muito além. Além da fala convencional, no teatro o corpo e o movimento são ativados também. Quanto mais intensidade, melhor. Você extrapola a fala vocal e trabalha a fala corporal e de movimentos, tanto no teatro como na Dança.


Cláudia Pituba costuma dizer que "teatro é vida". Quem experimenta a prática teatral se envolve. Vou compartilhar algumas experiências de oficinas em escolas. É incrível! Os alunos são surpreendidos com os jogos e dinâmicas teatrais e é recorrente eles comentarem do quanto as aulas são monótonas. No teatro o "aluno" sempre é parte ativa no processo de aprendizagem. Aprende o aluno mas também aprende o facilitador.


Seja no teatro, seja na dança, o movimento e a expressão corporal ajudam no processo de superação do medo de falar em público. Caso você se interesse, saiba que aqui, em Lauro de Freitas, existem diversas oficinas de teatro disponíveis na cidade. Tem para crianças, jovens, adultos, idosos, pessoas com deficiência, para todos os gostos. O custo é normalmente baixo e as vezes até gratuito.


Por estas e outras a gente continua dizendo:









P.S. As imagens escolhidas no texto trazem imagens de fala em público com corpo e movimento do GTO Bahia. Imagine!







Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page