top of page
Buscar

Venham todos se embriagar na Lauro Criativa

Acheguem-se meus camaradas, meus amigos artistas, produtores, ativistas e demais parceiros que de alguma forma se envolvem no fantástico e sedutor mundo do fazer artístico-cultural. E venham vocês também que não se dizem artistas, mas se deixam envolver pelas palavras de Nietzsche: “A arte existe para que a vida não nos destrua”. Venham todos para celebrar a chegada da Lauro Criativa, concebido pela inquietude de Peri Rudá, figura que cismou em se apaixonar pela cultura, espontaneamente, ao se deixar seduzir pelo mundo inebriante de cantos, danças, prosas e poesias, de vivências prazerosas da participação, no amor, no fervor, na comunhão, na exaltação, no rito, na festa, na embriaguez de todas as formas de artes e culturas laurofreitense que transfiguram as prosaicas vidas de tarefas obrigatórias e utilitárias do cotidiano das pessoas do lugar.





Aproximem-se todos e abracem o portal eletrônico www.laurocriativa.com.br, que estreia convidativa e brilhantemente em dia tão significativo, 18 de maio, Dia Internacional do Museu, pois tal tipo de equipamento assim como os demais espaços da cultura, como já o é a Lauro Criativa, configuram-se como lugares guardiães dos etos identitários de povos de todo o Planeta, com a missão de preservar, revelar, e até mesmo fomentar, a grande diversidade de suas expressões artísticas e culturas manifestas nas vivências do cotidiano social.


A Lauro Criativa, conforme o sonho ousado e solidário de Peri Rudá, nasce com a missão de proporcionar ampla visibilidade aos artistas da terra, estratégia pensada até mesmo no sentido de fomentar seus trabalhos em perspectivas financeiras, conforme as diretrizes da economia criativa, de apontar para o papel socioeducativo de suas criações, com valor político para clamar por iniciativas de desenvolvimento socioeconômicas inclusivas em favor dos agentes culturais, expressão genérica para designar todos aqueles envolvidos na produção e difusão dos diferentes segmentos artísticos do município.


A Lauro Criativa se difere a práxis da grande mídia de pautar apenas as produções artísticas da indústria cultural, dos agentes pertencentes ao seleto grupo de celebridades, independentemente da qualidade de seu trabalho, em função da voraz lógica do mercado.





Na Lauro Criativa há um outro modo de agir, mediante seus esforços para proporcionar grande evidência aos agentes artísticos locais não contemplados por focos midiáticos, com também aos outros elementos da cultura, procedimento que reconhece a arte como obra intelectual de criação individual ou coletiva, e conforme sua característica de ser o objeto mais comumente reconhecido no imenso campo da cultura, e também se dedica às manifestações societárias do cotidiano formadas ao longo de processos históricos identitários. Bens culturais que se mantém firmes e inalterados graças às raízes de suas tradições, mas sempre em convivências com outras expressões que espontaneamente passam por mudanças e adaptações, ou mesmo novos produtos, conforme o natural e inexorável movimento do existir humano continuamente passivo a novos artefatos das artes e culturas.


Sabemos que no complexo e abrangente mundo da cultura não é possível apenas conservar e reforçar raízes, procedimento que inibiria a capacidade intelectual de agentes em criar e inventar, cercearia a privilegiada liberdade de fazer arte, mas não há como cortar raízes e viver somente de escolhas, em atos de negação de heranças culturais identitárias, de inestimável valor. A vida se atrela às artes e culturas, em acúmulos de saberes de nossos antepassados, decorrentes de outros tipos de experiências, as do seu tempo. Logo, se construirmos nossa vida social sem escolhas renunciamos à nossa capacidade de pensar, criar e inovar, ao entusiasta e sedutor ato fundador da arte inédita e original, ação motivacional de todo artista, que tanto anseia ir aonde o povo está. Contudo, é impossível construir uma sociedade sem raízes, assim como não há como se ter árvores apenas com folhas e frutos.





A Lauro Criativa se inspira no reconhecimento de que na sua cidade, entre artistas e povo há fortes traços culturais nativos e diversificada produção artístico-estética, em um espaço social com muitos tipos de talentos, os inspirados pela rica memória cultural endógena.


Há, portanto, o desafio que se impõe aa Lauro Criativa, mas em forma de privilégio, o trabalho interessado em descobrir talentos artísticos e suas obras que recontam histórias, memórias, saberes, fazeres, costumes, tradições, nas comunidades quilombolas, indígenas e pesqueiras. Mas também os outros tipos de artistas que com suas revolucionárias criações interpretam e representam o presente das vivências familiares e sociais, das trocas comunicacionais, festas, linguagens coloquiais, oralidades do cotidiano da população local, nas feiras livres, nos mercados, nas igrejas, nas escolas e nas praças, ou mesmo nas redes sociais.





Turma da cultura, venha abraçar a Lauro Criativa, auxiliar na sua nobre missão de sair em buscas pelas narrativas do invisível, conforme seu ideário de realizar a construção social da memória e a percepção crítica da sociedade local, em tarefas destinadas a manter vivas as velhas árvores de fortes raízes culturais, de modo a continuar colher e saborear seus conhecidos frutos, além de procurar conhecer as árvores mais jovens, para também as estimular, no privilégio de ainda experimentar seus diferenciados e frutos, igualmente deliciosos.


Professor André Piva / doutor em cultura pela UFBA / coordenador do Paraíba Criativa, irmão mais velho da Lauro Criativa


bottom of page